Homem recebe indenização de R$ 50 mil por picada de aranha

0
Um vigia, que trabalhou na construção da Usina Hidrelétrica Jirau, em Porto Velho (RO), deverá receber uma indenização de R$ 50 mil por conta de uma picada de aranha que tomou durante o expediente, em 2014.
Foi comprovado pelos médicos que a picada evoluiu para uma série de problemas graves, incluindo diabetes tipo II e uma extensa perda de substância nos membros inferiores, devido a complicações em uma infecção decorrente do acidente de trabalho.
O laudo médico foi acolhido pelo juiz do trabalho Afrânio Viana Gonçalves, do TRT14 (Tribunal Regional do Trabalho da 14ª região), responsável por Rondônia e Acre.
O homem estava em seu 18º dia de trabalho fazendo rondas em seu posto, um dos últimos e de dificil acesso dentro da obra da usina, quando foi ferido provavelmente por uma Aranha Marrom. Esta espécie possui o segundo pior veneno entre todas as aranhas e gera inflamações no local da picada, acompanhado de obstrução de pequenos vasos, edema, hemorragia e necrose focal.

Sua rotina na construção consistia de fazer rondas às margens do Rio Madeira, próximo à mata virgem, onde encontravam-se vários maquinários, peças e ferramentas da obra. O homem relatou que caminhava com bastante receio, pois o posto era cercado por árvores e sempre avistava animais peçonhentos nos arredores. 
Além dos R$ 50 mil, o trabalhador receberá o valor de seu salário de R$ 1.108,80 pelo período em que esteve afastado, incluindo o 13º pagamento.
A decisão abre precedente para que trabalhadores que tenham sofrido acidentes semelhantes consigam uma indenização da empresa em que trabalhavam na época. R7.

Campanha CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui