DF inaugura centro que reunirá diariamente ações de 22 órgãos

0

Carro perde a direção e bate em poste, no horário de pico. Parte da
região em volta fica sem energia. A vítima do acidente se machuca com
gravidade. O veículo pega fogo. O trânsito precisa ser desviado para
outras vias. Este é um dos exemplos de casos que acontecem com
frequência em uma cidade grande, a exemplo de Brasília, que exige
solução urgente para que a rotina da cidade não sofra alterações. Aqui
entrará em ação o Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB),
inaugurado, nesta quinta-feira (5).




São vinte e dois órgãos do Governo do Distrito Federal que
trabalharão, diariamente, de forma integrada, na Secretaria da Segurança
Pública e da Paz Social (SSP/DF). O órgão reunirá, em um centro de
gestão compartilhada, ações de segurança pública, mobilidade,
fiscalização, serviço e saúde.




Em casos complexos, a exemplo das manifestações populares e
incidentes que impactam a dinâmica da Capital, a estrutura do CIOB será
fundamental para minimizar e até evitar prejuízos à população. Em um
único espaço, as instituições presentes no Centro terão mais capacidade
de dar respostas em tempo hábil.




O prédio onde funcionará o CIOB gerenciava somente as operações de
segurança pública, a exemplo dos atendimentos de urgência dos chamados
via 190 e 193. Com a inovação, haverá mais prevenção, eficiência e
rapidez no atendimento diário de ocorrências, como afirmou o secretário
da Segurança Pública e da Paz Social, Cristiano Sampaio, durante a
cerimônia de inauguração do Centro. “O que construímos de novo foi um
sistema integrado de operações em Brasília com outras agências, pois já
havia a integração dos sistemas das forças de segurança”.




No caso de um acidente de trânsito, os serviços de emergências serão
otimizados. Será mais fácil, por exemplo, determinar qual viatura será
deslocada, se do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e/ou
do Corpo de Bombeiros. O CIOB também acionará o deslocamento de viaturas
dos órgãos de trânsito, de equipe da Companhia Energética de Brasília
(CEB), entre outros.




Para readequar o imóvel da SSP/DF que abrigará o CIOB, foram
investidos apenas R$ 380 mil. Com o amadurecimento das atividades, a
expectativa é que unidades que funcionam em prédios alugados possam ser
transferidas para o espaço físico do CIOB, gerando grande economia aos
cofres públicos.




Câmeras de segurança

Com a nova dinâmica de trabalho, os sistemas de videomonitoramento do
GDF serão compartilhados na base de dados do CIOB. Da SSP/DF são pelo
menos 280 câmeras ativas em Brasília, Ceilândia, Taguatinga, Riacho
Fundo e Areal. Há ainda outros quatrocentos equipamentos de instituições
e órgãos públicos, como o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a
Secretaria de Turismo (Estádio Mané Garrincha).




Parcerias com instituições privadas também estão em andamento. Cerca
de 50 câmeras de postos de combustíveis já enviam imagens para a SSP/DF.
Até o final de julho, serão mais 350 equipamentos de comércios.




Quem integra o CIOB

Além da Casa Civil, que é a coordenadora do projeto, e a SSP/DF, fazem parte do Centro Integrado de Operações de Brasília:

  • Secretaria de Saúde – SES;
  • Secretaria de Fazenda – SEFAZ;
  • Secretaria de Gestão do Território e Habitação – SEGETH;
  • Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos – SINESP;
  • Secretaria de Mobilidade – SEMOB;
  • Secretaria das Cidades – SECID;
  • Secretaria de Comunicação – SECOM;
  • Polícia Militar do Distrito Federal – PMDF;
  • Polícia Civil do Distrito Federal – PCDF;
  • Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal – CBMDF;
  • Departamento de Trânsito do Distrito Federal – DETRAN;
  • Departamento de Estradas e Rodagens – DER;
  • Agência de Fiscalização – AGEFIS;
  • Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – NOVACAP
  • Companhia Energética de Brasília – CEB;
  • Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal – CAESB;
  • Companhia do Metropolitano do Distrito Federal – METRÔ-DF;
  • Transporte Urbano do Distrito Federal – DFTRANS;
  • Serviço de Limpeza Urbana – SLU;
  • Instituto Brasília Ambiental – IBRAM. 


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui