Todas as maternidades terão aplicação da BCG

0

A partir de 2020, recém-nascido receberá a vacina antes de ter alta. Hospitais de Santa Maria e Samambaia e Casa de Parto já fazem isso

A Secretaria de Saúde começou a implementar a aplicação da vacina BCG na própria maternidade, antes mesmo do recém-nascido receber alta. Atualmente, a maior parte das crianças recebe a imunização nas unidades básicas de saúde, em dias pré-determinados. 

O projeto-piloto foi no Hospital Regional de Santa Maria e, em dezembro de 2019, o Hospital Regional de Samambaia passou a adotar a prática. Na Casa de Parto de São Sebastião a medida já é rotina.

O Plano de Integrado para Melhoria do Programa de Imunização do Distrito Federal prevê a aplicação da BCG em todas as maternidades públicas até o final de 2020. Já está em processo de avaliação da proposta os hospitais regionais do Gama, Paranoá, Planaltina e Sobradinho.

“Sabemos da dificuldade das mães em sair de casa, no pós-parto e com filho recém-nascido, para uma imunização tão importante, que é a BCG, protegendo a criança contra formas graves da tuberculose”, diz enfermeira da área técnica de imunização da Secretaria de Saúde, Fernanda Ledes. 

“Por isso, estamos trabalhando para que essa vacinação seja feita ainda na maternidade, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde”, destaca.

Ela ressalta que a implementação será rápida, pois não precisa mudar estrutura física nas unidades, apenas organização do processo de trabalho.

A BCG é uma das primeiras vacinas aplicadas no recém-nascido, o mais precocemente possível, preferencialmente nas primeiras 12 horas após o nascimento, ainda na maternidade. Na rotina dos serviços, a vacina é disponibilizada para crianças até 4 anos, 11 meses e 29 dias ainda não vacinadas. 

Com informações da Secretaria de Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui