Motorista de aplicativo é preso por estupro de menino durante corrida /RJ

0

Policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav) do Rio de Janeiro prenderam nesta terça-feira (10) um motorista de aplicativo suspeito de estuprar um menino de 13 anos. O caso ocorreu em fevereiro durante o trajeto de uma corrida em Botafogo.

De acordo com polícia, a mãe do menino pediu o carro para o garoto, que seguiu sozinho em uma viagem dentro do bairro. Durante o trajeto, o motorista começou a conversar com a vítima e o estuprou, cometendo a violência sexual.

Segundo o delegado Adilson Palácio, titular da Dcav, o suspeito trabalhava para a Uber. “A empresa ajudou nas investigações para identificá-lo”, informou o delegado ao Extra. O carro em que o suspeito trabalhava era alugado e o endereço cadastrado não era mais do homem, que foi encontrado pelos policiais em uma residência próxima, ele negou o crime.

A polícia investiga também se o motorista cometeu outro estupro, dias antes do crime. O menino teria relatado aos policiais que, durante a conversa com o motorista, ele afirmou ter mantido relação sexual com outra passageira que estava embriagada. “Se alguém tiver sido vítima, procure a polícia”, afirmou Palácio.

Em nota enviada ao Extra, a Uber lamentou o ocorrido e afirmou que a conta do motorista foi desativada: “A Uber lamenta o crime terrível que foi cometido. A conta do motorista foi desativada e a empresa colaborou ativamente com as autoridades no curso das investigações”, diz a nota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui