Tenente-coronel suspeito de agredir a ex-mulher é exonerado

0

Suspeito de agredir a ex-mulher, o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Claudio Lúcio de Araújo Goes foi exonerado pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB). A decisão foi publicada em uma edição extra do Diário Oficial do DF na noite desta sexta-feira (26/1). 


Claudio, que era assessor de gabinete do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros, é investigado pela 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) desde a denúncia de agressão formalizada pela ex-mulher. Segundo o depoimento da vítima, Ludmilla Lopes, na madrugada do último domingo (21/1), o suspeito a empurrou, ocasionando lesões “no cotovelo direito, ombro e pulso”. O episódio teria acontecido em um estabelecimento comercial de Águas Claras, um dia após a Justiça revogar medidas protetivas que restringiam a aproximação do oficial à ex-mulher, devido à outra suspeita de agressão, em 2016.

As imagens de um circuito de segurança próximo ao local onde teruan ocorrido as últimas agressões podem ajudar o esclarecimento dos fatos. O vídeo mostra um homem puxando uma mulher pelos braços e a jogando, brutalmente, ao chão.



Com base no caso do último dia 21, o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Águas Claras determinou novas medidas protetivas, as quais determinam que o servidor do Corpo de Bombeiros mantenha distância mínima de 200 metros da vítima.

Na última quarta-feira (24/1), o tenente-coronel afirmou ao Correio que as acusações de Ludmilla são falsas. Ele acrescentou que a ex-mulher “apresentou uma versão distorcida da realidade”. Ele também declarou que a palavra da ex-mulher não pode ser levada em consideração, por conta de uma série de falsos testemunhos no passado.

fonte correio Brasiliense. 


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui