Procurador aciona MP para apurar ofensas de José de Abreu a Regina Duarte

0

O secretário de Direitos Humanos da Procuradoria Geral da República, Ailton Benedito, encaminhou um ofício ao Ministério Público Federal de São Paulo sugerindo que o órgão tome providências em relação às supostas ofensas do ator José de Abreu contra a atriz Regina Duarte.

“Ainda hoje, 4 de fevereiro de 2020, será encaminhado ofício ao Ministério Público Federal no Estado de São Paulo, a fim de que tome conhecimento do fato e promova as medidas que entender cabíveis nas suas atribuições em face do sujeito que ofendeu todas as mulheres brasileiras”, escreveu Benedito no Twitter. Em outro post, ele confirmou o envio do ofício ao Ministério Público.

Ailton Benedito @AiltonBenedito  · 4 de fev de 2020 Respondendo a @AiltonBenedito

Ainda hoje, 4 de fevereiro de 2020, será encaminhado ofício ao Ministério Público Federal no Estado de São Paulo, a fim de que tome conhecimento do fato e promova as medidas que entender cabíveis nas suas atribuições em face do sujeito que ofendeu todas as mulheres brasileiras.

Ailton Benedito @AiltonBenedito

Cumprindo o informado, foi encaminhado ofício ao Ministério Público Federal em São Paulo, para conhecimento do fato e providências que julgar cabíveis em face do sujeito. 659 08:40 – 5 de fev de 2020Informações e privacidade no Twitter Ads 117 pessoas estão falando sobre isso

Nos últimos dias, José de Abreu chegou a afirmar, pelo Twitter, que iria “desmascarar” a atriz: “Lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?”, escreveu.

De acordo com o ator, ele recebeu o apoio de várias mulheres em seu perfil na rede social. Ele disse ainda ao jornal Folha de S.Paulo que não dá para respeitar quem apoia Bolsonaro nem considerar ser humano um fascista.

Regina Duarte foi convidada para assumir o cargo na Secretaria de Cultura logo após a exoneração do dramaturgo Roberto Alvim, demitido por parafrasear discurso do nazista Joseph Goebbels. Ela ainda não foi oficializada no cargo.

O procurador Ailton Benedito foi escolhido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, para assumir a Secretaria de Direitos Humanos da PGR. Ele é popular nas redes sociais entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro por ser um defensor do conservadorismo. Contrário à descriminalização do aborto e do uso de drogas, Benedito é responsável por assessorar Augusto Aras nos temas sobre Direitos Humanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui