Matéria importante sobre a Gasolina, e a Qualidade. Os consumidores da Cidade de São Sebastião/DF. Estão insatisfeito

0

Gasolina adulterada: os principais danos ao motor do seu veículo

Como você se virou durante a crise do desabastecimento? Postos ficaram sem gasolina e motoristas, desesperados, tiveram suas opções de abastecimento reduzidas a quase zero. Uma parte deles, infelizmente, acabou por adquirir gasolina adulterada.

A gasolina adulterada pode ser o estopim para desencadear problemas maiores e até irreversíveis ao motor do veículo. E essas fraudes não acontecem apenas em momentos de crise.

Dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) mostram que, nos últimos anos, aumentaram a quantidade de casos de adulteração de combustíveis em todo o país. Veja as consequências da fraude e como se prevenir.

Problemas ocasionados pelas fraudes em combustíveis

O principal indicador de que o carro foi abastecido com gasolina adulterada é o seu comportamento.

Os problemas mais comuns envolvem falhas na partida, aumento do consumo de combustível e perda de potência. O carro pode apresentar ainda falhas no escapamento e barulhos no motor.

É claro que esses sintomas podem ter outras causas, mas o motorista deve ficar particularmente atento se abasteceu em posto diferente do usual recentemente. Além disso, tais falhas iniciais costumam preceder outros problemas mais graves.

As impurezas da gasolina adulterada provocam danos às bombas e velas do motor, assim como no filtro de combustível. Os prejuízos para o motorista podem ser enormes.

Como se prevenir

O motorista possui algumas armas a seu dispor para combater a gasolina adulterada. A primeira dica é sempre abastecer em um posto de confiança e evitar a tentação dos preços muito baixos.

É possível ainda solicitar que o posto faça um teste de proveta com a gasolina, para identificar a quantidade de álcool na mistura. Todos os postos devem, por lei, realizar o teste sempre que um consumidor solicitar.

O teste consiste em misturar 50 ml de água e 50 ml de gasolina.

O líquido deve ser agitado e, 15 minutos depois, sai o resultado: se a mistura transparente (água e etanol) têm mais de 64 ml, então a gasolina foi adulterada.

Em caso de dúvidas, exija o teste de proveta. Faça ainda manutenções regulares no motor do carro, siga as recomendações do fabricante e faça uma condução consciente, sem mudanças bruscas de marcha. vídeo completo da matéria abaixo do Jornal Mangueiral com Joel Matos e Ronivaldo Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui