Governador recebeu doações de empresas suspeitas

0

O total de doações foi de R$ 3.652.831,75.

Após o JM mostrar que a JBS fez doações a Rollemberg na campanha eleitoral de 2014, agora veio à tona que mais de um quarto do dinheiro usado na campanha foi doado por empresas que são investigadas suspeitas de integrar esquemas de corrupção.


O valor total na campanha do governador segundo o TSE foi de R$ 13.289.497,01 e desse montante, 26,47% do total (R$ 3.652.831,75) foram repassadas por oito companhias ligadas a escândalos: a JBS, as empreiteiras Odebrecht, Andrade Guitierrez e Via Engenharia; e as organizações sociais: Social Integrada Médica do Amazonas (Simea), Salvare Serviços Médicos e Total Saúde; e a Rico Táxi Aéreo.


De acordo com o Analista político Melilo Dinis, os dados chamam a atenção, embora não sejam uma exclusividade de Rollemberg. Mas que não se pode transformar as doações em algo ilícito, nem todo dinheiro roubado tem o objetivo de comprar políticos.


Já as doações da JBS à Rollemberg, de acordo com Joesley Batista, foram com intuito de comprar o governador. A JBS transferiu R$ 852.831,75 à campanha de Rodrigo. Desse total 450 mil foi transferido diretamente pela empresa, o restante foram espalhados em 40 transações feitas pelo PSB-DF.




Equipe JM.










Campanha CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui