BRB oferece linha de crédito para agentes culturais afetados pelo coronavírus

0

Atento aos impactos da pandemia do coronavírus, o BRB passa a oferecer três linhas de crédito aos agentes culturais do Distrito Federal. Elas fazem parte do BRB Cultura, desenvolvido especialmente para atender ao setor.

São linhas com condições diferenciadas que podem ser contratadas por agentes culturais de diferentes portes, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas.

As linhas de crédito oferecidas são a do Acreditar, produto de microcrédito do BRB, Progiro – Capital de Giro e BRB Investimento.

O Acreditar é um produto de microcrédito orientado que atende com financiamento de R$ 350 a R$ 15 mil, aval ou grupo solidário e é destinado para pessoas físicas ou jurídicas com faturamento anual de até R$ 200 mil. As taxas de juros são a partir de 1,85% a.m.

Já o Progiro oferece taxas de juros a partir de 0,80% a.m., com prazo de 36 meses para pagamento e seis meses de carência.

O BRB Investimento tem prazo de 60 meses para pagamento e até 12 de carência. As taxas de juros são a partir de 0,92% a.m. Tanto o Progiro quanto o BRB Investimento são destinados a empresas de todos os portes.

“Desde o início da semana, o BRB tem oferecido recursos para colaborar com empresas de diferentes setores. A área cultural, tão importante para o desenvolvimento do DF, não poderia ficar de fora. Ser um Banco verdadeiramente da cidade é estar junto o tempo todo, inclusive em um momento tão delicado como esse”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Na segunda-feira, o BRB anunciou a liberação de R$ 1 bilhão em crédito orientado para empresas, de todos os portes, afetadas pelos impactos econômicos do coronavírus.

Agentes culturais interessados nas linhas devem contatar o BRB pelo 61 3322-1515. Com informações do BRB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui