Valor da taxa de condomínio leva moradores a querer deixar o Jardins Mangueiral

13
278




Moradores não estão dando conta de pagar os altos valores da taxa de condomínio


O Jardins Mangueiral é uma cidade nova, um bairro com 15
condomínios, com 8 anos de existência desde da Parceria Público-Privada que financiou sua construção. No dia 21122009 foi registrada
em cartório o nascimento do novo Bairro Jardins Mangueiral. A entrega
da primeira unidade, em 08/07/2011, marca de fato o dia que devemos comemorar
seu aniversário. 

As expectativas dos novos proprietários eram as melhores.
Adquirir o imóvel próprio significava muito para aqueles que viviam reféns de
aluguel e a sensação de segurança em morar no que é seu em um lugar bom, bem
localizado completava a alegria dos novos moradores.  Muitos dos cidadãos
que foram contemplados para morar no Jardins Mangueiral quando receberam sua
casa tinham um sonho realizado, mas com o passar do tempo, para muitos, o sonho
virou uma dor de cabeça.
A pressão da Caixa para que não haja atrasos com o
pagamento das prestações é a primeira delas. Quem atrasa 3 prestações já está
na lista para ter o imóvel levado à leilão. Soma-se a isso um condomínio nas
alturas. Muitos moradores não se conformam com o valor tão alto que chega
até R$ 400,00 (quatrocentos reais). Por isso, vários proprietários não estão
dando conta de pagar prestação e a taxa do condomínio. Está mais barato voltar
para o aluguel e alugar seu imóvel por falta de condições de pagar. Temos
notícia de que 50% das unidades do Jardins Mangueiral já são alugadas.
 

Moradores se queixam dos altos valores das taxas de
condomínio que não tem o retorno condizente com o que pagam. A maioria são quadras simples se comparadas a outros
empreendimentos do Distrito Federal, possuem apenas churrasqueira, uma quadra de esporte e um parque infantil. “Só vemos um condomínio
devendo muito e sem pessoas preparadas para mudar isso. Em cada reunião já se
espera notícia de taxa extra e a cada troca de síndico fica uma dívida antiga
para pagar”.  Devido a essa situação recorrente no Jardins Mangueiral, são
poucos os moradores que estão de bem com seus condomínios.
Em conversa com o JM, a moradora da Quadra 12, dona Josefa, mãe
de três filhos, informou que paga quase R$1.200 reais em condomínio e
prestação do imóvel. Afirmou que adora morar no bairro mas “se vira nos
trinta” para pagar esta conta que não pode atrasar. “Quando recebi a minha casa foi um sonho realizado, mas não estou mais dando
conta de pagar. Para piorar, não tem escola aqui e por isso tenho que pagar
transporte para levar meus filhos para escola distante de casa. As vezes penso
em vender minha casa, mas eu quero completar os 10 anos do contrato para eu
vender porque não aguento mais este condomínio caro.”

Outra situação incômoda para a comunidade do bairro é a falta
de clareza na definição de qual Administração Regional o bairro está vinculado a de São Sebastião ou do Jardim Botânico. Sabe-se que é
Jardim Botânico, mas o CEP ainda consta como São Sebastião. Outra queixa antiga
dos moradores é a falta equipamentos e serviços públicos, escolas, unidade de
saúde, posto de polícia, ressalta-se que na falta de posto policial o problema
é amenizado pela presença constante de policiais atuando no bairro. A
expectativa de todos é que o próximo governo do Distrito Federal possa liberar
recursos para construção dessas benfeitorias no Jardins Mangueiral.
Hoje existem três
Associações no Jardins Mangueiral: Associação dos Amigos do Jardins Mangueiral
– AAJM, Associação Comercial e Empresarial do Jardins Mangueiral – ACEJM e
a AMOR JM Associação dos Moradores Jardins Mangueiral.

– A AAJM foi criada pela Construtora do Jardins Mangueiral Odebrecht,
na qual os moradores foram associados sem saber (involuntariamente) e
posteriormente informados, pelos Condomínios, de que poderiam desassociar-se se
assim desejassem.
– ACEJM formada por comerciantes e empreendedores do bairro
com o propósito de representar seus associados e promover a defesa
dos interesses do comércio local.
– AMOR JM formada por moradores e entusiastas do
bairro Jardins Mangueiral.

O Jovem bairro Jardins Mangueiral ainda pode melhorar muito e
para isso é fundamental a presença do Estado com os equipamentos e serviços
públicos tão importantes para comunidade, como Escolas, Unidade de Saúde e
Posto Policial. Isso certamente atenderá muitas necessidades dos moradores e
aliviará as tensões dos discursos em tom político e arrogante de pessoas que
parecem mais preocupados em se exibir como “Salvador da Pátria” do que falar
pela comunidade.

Equipe JM.



13 COMENTÁRIOS

  1. Excelente matéria.

    Apenas uma ressalva quanto à taxa associativa da AAJM.

    Esta taxa foi objeto de deliberação em uma das duas primeiras assembleias de constituição do condomínio. Os futuros foram informados da AAJM e indagados se aceitariam a adesão "facilitada" naquele ato, e orientados a desassociar-se a qualquer tempo se assim quisessem.

    O que não se sabia era que a AAJM teria seu propósito distorcido servindo de palanque pra interesses concorrentes com o desenvolvimento do bairro.

  2. Pago 1.200 de prestação mais 270 de condomínio na quadra 08, para um condomínio que não tem nada a oferecer a não ser uma péssima administração. Um absurdo de valor.

  3. O problema é que alguns condomínio tem custo alto com funcionários e um Pró labore muito alto. No caso do Jardins Angelins, a sindica recebe quase 4,5 mil.

  4. O custo é altíssimo, os síndicos são uma vergonha , cobram o que querem , aqui em volta tudo é caro , mercado, padaria e não tem nada público , fora que o compromisso mensal é de doer prestação 1.180,00 + Condominio 380,00 complicado �� moro na qda 03

  5. O Brasil em crise tudo aumentando, não temos dinheiro para mexer bem em nossas casas, mas o síndico inventa mexer em churrasqueira, mexer no inferno, sabe que estamos em crise não podia esperar? Péssimo na quadra 4 viu

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui